Algumas técnicas do método ABA




  • Receba notícias da Fono por Email
  • Drives Virtuais GRATUITOS para Estudantes e profissionais!
  • Seleção de Livros de Fonoaudiologia com ótimas ofertas!
  • Conteúdo sobre Fonoaudiologia em forma de Posts!
  • Grupo de Whatsapp



  • Muitos comportamentos alvo podem ser ensinados: a imitação, a compreensão auditiva, a vocalização, entre muitos outros. Inclusive habilidades mais refinadas como o ensino ocorre através de DICAS físicas, visuais, vocais e gestuais, e pela apresentação de itens preferidos pela criança. Por exemplo, quando estamos ensinando a imitação "dar tchau" e a criança permanece imóvel, pegamos sua mão e balançamos como se ela estivesse dando tchau (essa é uma dica física), depois apresentamos a consequência da imitação feita por ela, que pode ser comestíveis, brinquedos, desenhos animados, enfim, itens que a criança mais gosta

    Para funcionar de maneira ampla, personalizada e eficaz, muitas técnicas foram testadas, comprovadas e inseridas no ABA durante essas décadas de estudo. A seguir, um dos exemplos de como o método ABA é aplicado na prática.

    Antecedente, comportamento e consequência

    Uma das partes mais importantes da aplicação do ABA é entender os antecedentes, ou seja, acontecimentos que costumam preceder os comportamentos; assim como as consequências, basicamente o que ocorre depois do comportamento.

    Esta técnica consiste em observar os seguintes passos:

    ANTECEDENTE: pode ser algo verbal, um comando ou pedido, vindo de outra pessoa ou de um estímulo do próprio autista. Mas também pode ser algo relacionado aos aspectos físicos e sensoriais. Talvez seja o contato com algum objeto, uma luminosidade incômoda no ambiente ou mesmo um som.
    COMPORTAMENTO: as respostas de comportamentos são diversas, podem ser verbais ou não verbais, por exemplo, fechar uma porta após uma rajada de vento ou pedir para que alguém a feche.
    CONSEQUÊNCIA: eventos que sucedem o comportamento, por exemplo, depois que uma pessoa diz estar com sede e consequentemente recebe um copo de água, nesta fase da relação comportamento-ambiente entra em ação a exploração do reforço positivo.

    Agora, veja um exemplo prático. Primeiramente, a versão negativa:

    ANTECEDENTE: o pai diz que é hora de guardar os brinquedos e organizar o local
    COMPORTAMENTO: a criança responde "não quero guardar"
    CONSEQUÊNCIA: o pai junta os brinquedos sozinho e diz que a brincadeira está encerrada
    COMPORTAMENTO: a criança fica chorosa e o pai frustrado por não ser obedecido

    Agora, uma versão positiva com práticas do ABA aplicadas:

    ANTECEDENTE: o pai diz que é hora de guardar os brinquedos e organizar o local
    COMPORTAMENTO: a criança responde um "não"
    CONSEQUÊNCIA: o pai vai até a criança e diz: "fazemos assim: eu brinco com você por mais 10 minutos e juntos guardamos os brinquedos e te coloco para dormir". (uma consequência que servirá de antecendente para novos comportamentos da criança. Nosso comportamento é um processo)
    COMPORTAMENTO: a criança diz "combinado".
    CONSEQUÊNCIA: Pai brinca por 10 minutos com o filho

    Após 10 minutos:

    ANTECEDENTE: o pai diz "está na hora de guardamos os brinquedos"
    COMPORTAMENTO: criança insiste em brincar mais
    CONSEQUÊNCIA: Pai diz: "combinamos que seriam mais 10 minutos, nós dois temos que cumprir nossos combinados, para poder brincar assim em outros dias, também"
    COMPORTAMENTO: criança concorda e juntos eles guardam os brinquedos.
    CONSEQUÊNCIA: Pai leva filho para cama (criança se sente bem por ter a atenção e cuidado, pai se sente bem por ter conseguido estabelecer limites sem brigas e ressentimentos)

    Reforçamento positivo

    O reforçamento positivo é uma espécie de sistema de recompensas. Essa prática é utilizada não apenas para o método ABA, como também em outros sistemas de aprendizado.

    No reforço positivo, a pessoa é estimulada através de recompensa a cada nova conquista. Essas recompensas pretendem fazer com que a criança se sinta motivada a melhorar e repetir os bons comportamentos.

    Os terapeutas do ABA, primeiramente identificam um comportamento específico a ser trabalhado e definem recompensas. Essas recompensas não precisam, necessariamente, ser algo de grande valor ou algo físico. Pode ser, por exemplo, um elogio, um período numa atividade que a criança goste, um brinquedo novo, entre outras coisas.

    No entanto, não são apenas recompensas arbitrárias. Por isso, ao longo do processo de tratamento, busca-se identificar o que se chama de reforçamento natural.

    Reforçamento natural é quando, por exemplo, o próprio ato de interagir com alguém já é suficientemente prazeroso e agradável, ou o comportamento de leitura passa a ser prazeroso por ser um assunto interessante para a pessoa.

    Diante disso, a observação do comportamento da pessoa com autismo é fundamental:

    Em uma sala com muitos objetos, livros e brinquedos, o que chama mais a sua atenção?

    No ambiente cotidiano, quais as principais atividades que faz? Em que locais está com mais frequência (quarto, sala, cozinha)? Com quem ou com o que passa a maior parte do seu tempo?

    Muitos profissionais da área da saúde, da educação e familiares buscam  conhecimento com o objetivo de ofertar condições mais favoráveis de aprendizado para ajudar seus pacientes, alunos e filhos com diagnóstico de TEA- Transtorno do Espectro Autista a se desenvolverem da melhor forma possível. O Curso online Aba e Autismo foi pensado a partir dessa necessidade. Clique aqui e saiba mais! 


    Livre de vírus. www.avg.com.



    Conteúdos para aprimoramento de estudantes e profissionais na Fonoaudiologia.
  • Livros sobre Fonoaudiologia
  • Aprenda tudo sobre Assimetria Facial e Motricidade Orofacial
  • Aumente suas possibilidades de atendimento com a Eletroterapia
  • Tenha domínio em todos os assuntos da Audiologia Clínica
  • Conquiste excelentes resultados usando a Laserterapia
  • Atenda ATM e suas DTM's com segurança na Fonoaudiologia
  • Transforme seus atendimentos em Disfagia dentro da Fonoaudiologia
  • Lista atual de Cursos

  • Comente:

    Nenhum comentário